23 fevereiro, 2007

festim secreto

(fotografia chuvamiuda)
(clicar na imagem)

lágrimas em forma de flores

nas mãos da cor do desejo

a perturbar o sono das árvores

rendidas ao perfume orvalhado

pensamento a profanar segredos proibidos

completa-me o prazer de viver

entregue ao saborear lento

de um festim secreto

às escondidas de mim mesmo

do livro "juntando as letras" antónio paiva

Bom fim-de-semama a todos.


16 comentários:

Ana Patudos disse...

Chuvinha
venho convidar-te a passar no meu Paúl dos Patudos, para uma modesta homenagem
bjos
bom fim de semana

Maria disse...

Estou curiosa de ler este livro, que espero me venha "parar" às mãos durante a próxima semana...

É que é difícil de encontrar...

Bom fds

ana disse...

BFS
:)
Duas belezas: foto e poema.
Poema já meu conhecido, dum livro lido e relido, sempre com muito gosto.

PR disse...

Bfsemana, abraço.

Jofre Alves disse...

Creio ser a primeira vez que passo por aqui, por isso não deixei de apreciar a grande qualidade do blogue, a merecer mais visitas no futuro. Óptimo fim-de-semana.

Nilson Barcelli disse...

Excelente poema.
Bom fim-de-semana.
Abraço.

segurademim disse...

um tronco de brincos-de-princesa, brancos e carmim, frágil a ligação, sacudidos pelo vento forte que sopra, ruidosamente, perturbando o silêncio do momento


bom fim-de-semana para ti também. beijo

Kalinka disse...

Que bom que retornei ao seu cantinho.

Na nossa caminhada de Vida, muitas vezes temos que nos apartar do mundo e ficarmos a sós connosco. Para reflectirmos e adquirirmos forças para seguir, porque tudo é um caminho sem volta.
Estou aqui e estarei sempre.
Não esqueci que, pelas tuas palavras, eu percebi que o mundo continuava ali, e que era hora de voltar a vivenciá-lo. Elas, na época, foram a força que precisei para inciar esta nova caminhada que, hoje, me é tão prazeirosa.

Beijitos.

Bom fim de semana.

Isabel-F. disse...

tanta ternura e beleza nestas palavras....


beijos

kurika disse...

Que lindo e que bom que seria se todas as lágrimas se transformassem em flores...em vez do sabor a sal que marcam a cara e avermelham os olhos...inchando as pálpebras e esmagando o coração...!!!

Um beijinho com muita ternura para ti.

Bom Domingo.

Alex disse...

às escondidas de nós mesmos, às vezes apetece ser clandestino de nós próprios... pensamento/poema fantástico...

Agora estou no Fundamentalidades 2 porque o gmail desactivou-me a outra conta, pode-se abrir e comentar mas já não consigo postar mais nada no outro blog.

O Fundamentalidades continua igual, é só clicar ali em cima no Alex.

Obrigado. Um abraço!

kurika disse...

Beijinhos

Boa semana

rascunhos disse...

Bom dia amigo.
Gosto do novo visual e como sempre, das tuas palavras...

Uma boa semana.
bjs

Isabel-F. disse...

bom dia e boa semana para ti

Beijo

Conceição Bernardino disse...

Olá,
Espero que me desculpe forma como faço os meus comentários, mas é pura e verdadeira...
Para mim não chega, dizer está bonito ou lindo – por isso gosto de deixar pensamentos frases de outros autores como presente da minha gratidão e do meu encanto do que leio, do que observo nas imagens e na escrita.
É a minha maneira de ser esta...
A critica faço-as, da forma como somos tratados pelo Estado que ignora os problemas da nossa sociedade e como pouco ligam aos grandes talentos que encontro nos blogs.
Peço desculpa e se alguém não gostar da forma como faço os meus comentários agradecia que me dissessem pois tentarei melhorar.
Sou apenas uma amadora de escrita que escreve pela beleza de sentir na escrita as palavras que me vão na alma e penso que é essa a beleza que encontro naquilo que leio cada um escreve com a sua beleza.
Não quero com isto desrespeitar ninguém até porque as palavras lindas, bonito têm um grande significado no meu vocabulário.
Boa semana
Beijinhos
Conceição Bernardino
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

soslayo disse...

chuvamiuda:

Lindo este teu poema, aliás já lido e relido sempre com o mesmo fervor que da primeira vez. E quanto mais leio mais 'festins' encontro nas suas entrelinhas profundas. Um grande abraço poeta.