01 maio, 2007

arrepios





















(fotografia antónio paiva)


deitada sentindo a suavidade do linho
tocada pela brisa do silêncio a desembrulhar-se em beijos de amor humano

deixou-se deslizar no tempo
até que se sentiu enleada por dois braços bebendo o néctar do suor nocturno

ao amanhecer
abandonou os lençóis com as marcas do amor ainda acesa por dentro




antónio paiva

17 comentários:

foryou disse...

Tomara que assim acorde todas as manhãs, seja lá quem for.

beijo

Bia disse...

O amor como um presente que se desembrulha e nos cobre de beijos, e estas tuas palavras fizeram-me lembrar aquela música "e é amar-te assim perdidamente..."
Beijo

Kalinka disse...

OLÁ ANTÓNIO
Por aqui, cai uma chuva miudinha que todo o dia prometeu cair, mas...só pelas 18h apareceu.

Parabéns pelas belas poesias que nos ofereces;
TEU BLOG FAZ-NOS «PENSAR»

O meu tema é: Trata-se do sistema endocanabinóide, situado em uma área do cérebro que regula as emoções e que está envolvido em atividades importantes como a regulação do gasto e formação de estoques de energia e nas sensações de recompensa e prazer.
É isso:
como regular as emoções??? alguém me ensina? me ajuda?

Boa semana.
Beijinhos.

luna e neptuno disse...

e asssim nasceu um novo dia,
bj

rascunhos disse...

são momentos assim que perduram para sempre ...

uma noite feliz

un dress disse...

...e deu a luZ ao dia...




...................................


...e a lentidão às eStrelaS........


...mais tarde......................




***

Afonso disse...

Adoro este tipo de fotos. Também gostei muito do texto.

Até breve .. .

soslayo disse...

antónio paiva:

Lindo este poema do deitar no linho. São as peripécias do amor ardente que vai além do afecto brando em nossa mente. Um abraço poeta.

Isabel-F. disse...

... em belo poema ... cheio de sensualidade ...


Bj

Hermosa disse...

Fiz um blog a pco tempo...mas ja conhecia o teu blog...

Tao bom acordar-se assim feliz e predisposta a vida, depois d uma noite de amor....

P.S-Ja pos na minha agenda, comprar o teu livro...
#Fica bem

PintoRibeiro disse...

Sem tempo mesmo, a correr, abraço,

claudia disse...

Que bom acordar!

;)

kurika disse...

Lindo António...

Adoro linho...

Um beijinho

ana disse...

"Enleada por dois braços" - Que mais se pode querer? - Momentos que valem uma eternidade.
Feliz, Ela.

mixtu disse...

o amor que desliza no tempo...

abrazo

foryou disse...

Voltei para o ler de novo e continua um lindo acordar :)

Um Poema disse...

Gosto da fotografia.
O poema é, simplesmente, soberbo!

Um abraço