24 junho, 2007

Revivendo, recordando, vivendo.....

Aos 14 anos de idade eu escrevia poesia, entre outras coisas, da forma como podem verificar em dois poemas abaixo.

Estes dois poemas foram publicados no jornal escolar, O MENSAGEIRO, da Escola C+S Dr. Daniel de Matos, em Vila Nova de Poiares, onde estudei.

Na apresentação o meu livro, “Janela do Pensamento”, na Fnac em Coimbra, recebi das mãos da Senhora Professora Conceição Campos, (foto abaixo) o original com 17 páginas, de folhas já amarelecidas pelo tempo, totalmente manuscrito, uma vez que naquele tempo, os computadores nas escolas, ainda nem sequer eram uma miragem.

A Senhora Professora Conceição Campos, concedeu-me a honra de aceitar fazer a apresentação do meu livro, deu-me também o melhor prémio que recebi até hoje, o original do jornal, que ela tinha guardado religiosamente e com muito carinho, exactamente o mesmo carinho com que nos tratava como jovens e alunos.

À Senhora Professora Conceição Campos e a todos os seus colegas de profissão, que naquela altura nos ensinavam com paixão e dedicação. O meu eterno obrigado, em meu nome e de todos os meus colegas.
Na época, éramos um grupo de jovens de um concelho do interior de país, ávidos de descobrir o mundo, e de nos descobrirmos as nós mesmos. Hoje somos Mulheres e Homens, de forte personalidade, empenhados e apaixonados pelo que fazemos. Hoje tal como outrora, somos conscientes, mas eternos insatisfeitos, sempre em busca de nos aperfeiçoarmos, mas sem nunca retirar o olhar atento, do mundo que nos rodeia.

A esse grupo de profissionais abnegados, OS NOSSOS PROFESSORES, devemos também uma parte significativa da construção do nosso carácter e personalidade.

Obrigado!







Mas Porque…


não ames porque te amam
mas porque
tens coração…


não caminhes
porque tens pernas
mas porque
és livre…


não chores
porque tens lágrimas
mas porque
tens sentimento


Ser Imortal Ser Eterno


subir no céu azul
ver Deus cantar glórias
com todos os anjos
viver sem pensar na morte
rir sem chorar
matar-se sem saber porquê
pensar em tudo sem saber em quê
ser alegria
ser tristeza
ser vida
ser morte e solidão
lutar sem desistir
desfraldar a bandeiras da vida
viver, viver sem dar por isso


(um pedaço de mim aos 14 anos de idade)



Boa semana a todas/os

21 comentários:

Um Poema disse...

Bonito!!!

Quantas "Senhoras Professoras Conceição Campos" depois de porem, durante anos, a formação de caracteres acima dos seus próprios interesses (sem uma palavra de reconhecimento) acabam por ver-se confrontadas com 'leis' que determinam a sua 'avaliação'?...

Bonito!

Um abraço

Nilson Barcelli disse...

Aos 14 anos já escrevias bastante bem.
Certamente que isso teve muito a ver com os professores que tiveste, nomeadamente a Profª Conceição Campos.
O seu gesto de te levar o jornal e o caderno deve ter sido um momento arrasador para ti, mas muito bom.
Abraço.

foryou disse...

Tenho profunda admiração pela Srª Professora Conceição, acima de tudo porque deve ter tido uma paciência de santo para te aturar!!! :P

E agora sem o habitual disparate:
Gostei da homenagem aqui prestada. Sempre ouvi falar em motivação mas muitas vezes ela acaba por passar ao largo.
Se por um lado entendo que os alunos precisam ser motivados, é certo também que os Professores (sim, os Professores que se escrevem com letra maiuscula) também devem sê-lo. E para os motivar basta tão só reconhecer, pelo menos de vez quando, o seu trabalho!

Obrigada António por o fazeres.

Beijo para ti e para ela.

ana disse...

António,
Já prometias, ainda um menino!
Está-se a confirmar.
Que boa sorte tivemos, nós cujos professores ensinaram, para lá de números e letras, a olhar, sentir e viver.
Um beijinho.

rascunhos disse...

Amigo
esse momento na Fnac foi emocionante...

Efectivamente,bem-hajam todas as Professoras e Professores que tivemos e nos ajudaram também a ver o Mundo da forma que hoje o fazemos.

Esses recordam-se com alegria anos depois.

Uma noite feliz

beijo

Alexandre disse...

Recordações fantásticas dos tempos bons de escola e referência àquelas pessoas que na altura os alunos respeitavam e admiravam. E que poema fantástico também para 14 anos. Tb tenho postado umas coisas minhas dessas idades a que tenho chamado tesourinhos deprimentes, mas é claro que para mim não são deprimentes, apenas recordações de um tempo bom.

Um abraço!!!

Isabel disse...

Tive o previlégio de testemunhar estes momentos, de grande emoção, presencialmente.
Ouvi a Drª Conceição Campos ler os poemas mas, naquele instante, não consegui abranger o "tamanho" da criança que os tinha escrito.
Agora, ao lê-los, só tenho duas palavras a dizer : Parabéns, António.

Bjt

irneh disse...

Parabéns pelo teu livro. Parabéns também por agradeceres aos teus Professores. Ultimamente são tão escassas as palavras de motivação dadas aos professores que foi com muita emoção que li as tuas e as de alguns comentários anteriores.
Beijinhos

Maria disse...

António.....
Tu aos 14 anos já prometias...

Foi seguramente emocionante para ti receberes essas "páginas amareladas"...
Obrigada por existires, António.

Boa semana
Beijinhos

un dress disse...

que lindo antónio ...!!


já estava tudo ali! :)




beijO

claudia disse...

Que mais se quer da vida, se não seguir os nossos sonhos?

Realizaste o teu sonho de menino: ser poeta.

Parabéns!!

kurika disse...

O menino, que aos 14 anos já revelava ser um grande Homem e Poeta.

Lindo o presente da Professora Conceição.

Que orgulho bom.

Parabéns. Tu mereces.

Só estás a colher os frutos que semeaste.

Com muito carinho envio-te um grande beijinho.

stela disse...

Que gesto tão bonito, tão sentido... deve er sido muito comovente para ti...:)

Que texto tão bonito o teu, aos 14 anos!
Muitos parabéns, do fundo do coração!
beijinhos

P.S. o meu mail mantêm-se o mesmo, eu vou lá! :)

Bia disse...

Mas que belo pedaço de Ti, aos 14 anos... sabes eu penso que há dons que estão no sangue e o teu sempre esteve, Parabéns por sempre teres caminhado, não por teres pernas mas por seres livre e Parabéns por essa Caminhada ter sido feita com passos tão seguros que te transformou no que és hoje, o mesmo menino de 14 anos...
Um beijo

segurademim disse...

... muito interessante!!!!

viver, viver sem dar por isso

doce embalar dos 14 anos

beijo . boa semana :)

kurika disse...

Passei para te deixar um beijo.

Bom dia

Miguel disse...

Companheiro!!!!!!!!

Que bem escrevias aos 14 anos...
Que te aconteceu?

Eheheh

Parabéns.... mereces o que te fizeram.

Claudinha disse...

Olá, Imaginava que sempre tivesse sido um menino poeta! Mas sua atitude de homenagear e agradecer aso mestres mostra seu caráter e que o trabalho destes foi muito bem feito.Parabéns, beijos!

Um Momento... disse...

Que bem ...aos 14 anos
Amei ler-te:)))
Um beijo e...
Parabéns por seres como és(",)

Um beijo enorme no teu Coração(*)

Miguel disse...

Agora tu aparecias outra vez...

a raça poiarense disse...

Antonio, tu merecias. Esta é que é a verdeira raça poiarense e não aquela que é apregoada com a chanfana.
Agora a raça poiarense anda misturada com as cabras.
Não ligues. Vira-lhes as costas.