16 maio, 2008

breve VII





a janela desenha o amanhecer,
há o véu húmido dos teus olhos.
a tua boca é um ninho de ternura,
feito de ervas tenras e frágeis,
germinando na linha dos teus lábios.


antónio paiva

12 comentários:

Vanda Paz disse...

As tuas palavras são o meu café e a minha nata da manhã. Alimentam-me para o resto do dia. Agora vou para terras da Leziria. Bom fim de semana.

Beijos

João Moutinho disse...

Passei por aqui para, uma vez mais, me inspirar.

Um Momento disse...

E á janela te vi... as tuas belas palavras senti

Deixo um beijo terno a ti meu Amigo!

(*)

segurademim disse...

... o amanhecer é o melhor momento do dia

suave e prometedor

© Piedade Araújo Sol disse...

germinando na linha dos teus lábios,
feito de ervas tenras e frágeis, tua boca é um ninho de ternura,
há o véu humido dos teus olhos,
e a janela desenha o amanhecer.

e assim?

as palavras são as suas apenas lido de outra maneira.

poema curto e tão completo.

gostei!

beij

Claudinha disse...

Muito lindo e romântico!
Um beijo!

cacharel disse...

Que lindo este amanhecer... palavras que "tocam" a nossa alma.

Beijos perfumados**

Joana disse...

Amigo,

Gosto de amanhecer contigo em palavras breves e intensas.
Cada vez dou mais valor às pessoas que têm esse "véu húmido" no olhar, e para as quais o amanhecer é um acto único de vida, porque as outras...é triste ver a permanência!

Beijinho grande e aquele abraço

P.S.Tenho saudades

José Miguel Gomes disse...

Tinha saudades de vir aqui... Agora sei porquê, era para ler-te...

Fica bem,
Miguel

impulsos disse...

Lábios que são o chão das madrugadas, onde o sol há-de poisar, para aquecer as ervas tenras, desabrochando-lhes as flores, que os teus olhos nelas vêem...

Beijo

foryou disse...

Os meus lábios são um ninho?? Por isso é que às vezes me perguntam se tenho pena??

ok ok eu piro-me :S

beijinhossss

Ana disse...

As tuas mãos são o instrumento breve e conciso da pintura em que as palavras são cores, formas e sentimentos.