02 maio, 2008

mais poesia juvenil

Conforme prometido, aqui deixo mais um poema que trouxe da Escola Mestre Domingos Saraiva, de Algueirão - Sintra:

Pais...
Uma palavra bonita,
que disso pode não passar
para tais não existe
é só uma palavra vulgar
Pais...
Alguns não os têm,
nem sequer os puderam ter
tais indivíduos
que os fizeram sofrer
Pais...
Outros os têm,
os que lhes dão coisas sem fim
mas nunca poderão ser
felizes igual a mim
Pais...
Aqueles podem ter,
pais que os amem e possam acarinhar
e não os comprem
porque afecto não se pode comprar.
Iolanda Capelas

3 comentários:

EDUARDO disse...

Haja sempre poesia, parabéns a autora do poema!!

Ana disse...

Iolanda tem razão: afecto não se pode comprar.

Com efeito, "as coisas mais importantes da vida, não são coisas".

Saúdo quem escreve poemas e, de igual modo, quem os divulga.

Xi-coração a ambos.

segurademim disse...

... pois não!! nem tudo são mercadorias...

boa mensagem

:)