07 abril, 2009

breve ensaio à nudez





corpo em palavras venero,
o teu nome espuma branca,
ou seda de chocolate sedutora.

desejo desejado penumbra despida,
vocábulos ungidos de suor e lua,
dicionários de amor ao nu da vida.

claridade a cegar claridade,
ou ébano doce a cegar doçura,
serena e terna repousa a mulher nua.

(só os meus olhos escrevem com perfeição)

4 comentários:

Maria disse...

Estou muda. Não tenho palavras para este poema...
Meu deus, só uma pessoa apaixonada consegue produzir assim...

Beijos, e até um dia destes

escarlate.due disse...

estás apaixonado??????
eh lallll
:)


(já falei com ele)
beijooooo

impulsos disse...

É perante poemas assim, como este, que me sinto completamente despida de palavras que digam do quanto se admira a mestria de quem sabe o que fazer com a emoção e o saber!

Os olhos ditam, a alma sente e o punho escreve, escreve...

Beijo

Lyra disse...

Olá, venho desejar uma Boa Páscoa, replecta de amêndoas e boa disposição.

Beijinhos e até breve.

Lyra
;O)