20 janeiro, 2007

(fotografia chuvamiuda)
(clicar na imagem)
do meu terraço, tenho longas conversas com o mar. tento discernir a verdade, a partir deste emaranhado de fios, enrolados em novelos. cuidadosamente embalados de forma mentirosa mas atraente. se um dia eu for poeta, gostaria de ter alma suficiente, para suportar o pesado fardo de toda a dor humana. incluindo a minha. só tu mar me escutas pacientemente. só tu sabes e guardas silenciosamente, as minhas fraquezas. na tua imensidão aquieto os meus ímpetos. no teu leito se deitam as ninfas. no teu leito afogo os bocejos que me provocam os iluminados. tu curandeiro das feridas do corpo e espírito. de amantes. de amigos. de inimigos. de pobres. de ricos. de poetas. de pintores. de literatos. de artistas. de palhaços. de malabaristas. tu que assistes na tua grandeza. à morte de mulheres. de crianças. de homens. dos nossos sonhos. -também tu morrerás um dia de morte injusta, a morte destinada aos que não se resignam, a morte destinada aos que são solidários e não se vendem, a morte destinada aos que não se deixam impressionar pelas quimeras do ouro -
antónio paiva

15 comentários:

Testa Alta disse...

"só tu sabes e guardas silenciosamente, as minhas fraquezas. na tua imensidão aquieto os meus ímpetos"
****** ... ******
Todos morreremos um dia de morte injusta, porque nascemos com uma capacidade de sonhar maior do que a vida.
Carrega o teu fardo, alivia o dos outros, até onde tiveres forças. Mas não queiras toda a dor humana. Só um deus aguentaria...
beijinho.

lifeyes disse...

eh pah tu tem dó!!!
por favor!!!!
1 pessoa vem aqui para tentar aliviar e o que encontra? esta foto?!!!
socorroooooooooooo
mais não!!!!!!!
dá-me 1 intervalo!!!!
eu não aguento mais!!!!!!!!
ggggggggggrrrrrrrrrrr

a minha gata mais nova está com o 1º cio! já não a posso ouvir!!!!!!!!! e tu pões 1 foto dessas?!!!! :( bhuáááááá ;(

Um Poema disse...

Este solilóquio com o mar é excelente.
Um abraço

Anónimo disse...

o mar, e sempre o mar... eterno companheiro de venturas e desventuras... onde mágoas se afogam, quase como líquido amniótico e retemperador... ainda bem que existe o mar, por todas as razões e mais uma...
beijo e bom domingo

Anónimo disse...

É no mar que encontro conforto quando algo me aflige... as tuas palavras disseram-me muito.

Anónimo disse...

Mudei de casa outra vez. É sina. Pois. Abraços.

kurika disse...

O mar está sempre com um sorriso para nos dar o conforto que precisamos, e podemos lá permanecer o quanto nos apetecer...!!!

Hoje trocaste o "burrinho" pelo "gatinho(a)"???

A tua fatia de fogaça, está morna, não muito doce, mas muito fofa, ...com a parte da torre estaladiça mas o seu miolo com sabor a manteiga e limão. Gostas?

Um xi

Tudo de bom

OBS: Já há data para o lançamento do novo livro?

Nilson Barcelli disse...

Não és poeta?
Mas este texto é muito poético...
Um abraço e boa semana.

Isabel-F. disse...

... belo texto ...
tb sinto um grande respeito pelo mar....
boa semana
bj

Anónimo disse...

Bom dia Amigo

parabéns pelo teu belo texto

uma boa semana para ti

beijo

Anónimo disse...

Gosto da foto. Boa semana

Anónimo disse...

Procurava poesia e acabei por encontrá-la na beleza deste texto.

Beijos

Caiê disse...

Tu também tens grandes conversas com o mar?
Que burrico me saíste... :)

lifeyes disse...

Mas tu ainda não tiraste daí a gata????

Joana disse...

Que bela fotografia...

Das palavras, que dizer, que tu És o Poeta de todos os momentos.

Um destes dias estava triste, muito triste. O meu telemóvel tocou, era a mensagem de uma amiga a quem tinha oferecido o teu livro e na mensagem estava escrito:

"Hoje o dia acompanha-me a alma
está cinzento e triste
as nuvens forram o azul do céu
olho o mar
também ele me diz estar como eu
ao longe as desertas
choram em silêncio
os rochedos parecem esvair-se
sangram fustigados
pelas batidas fortes
de ondas revoltas
espero agora pela noite
talvez a lua apareça
espelhe brilho no mar
talvez fale comigo
talvez me ouça
talvez me acompanhe na espera
por uma manhã com sol a brilhar"

António Paiva

Delicioso!!! Nessa noite chorei acompanhada e acordei de mão dada com a lua e o sol a sorrir para mim!

Que bom é poder ler-te, que bom é ter Amigos que me oferecem as tuas palavras.

Obrigada, mais uma vez Obrigada!

Beijinho grande e aquele terno e doce abraço