15 maio, 2006

facilitar impunemente

Crime no Barreiro


Suspeito de morte de criança em prisão preventiva
O presumível homicida de uma menina de 12 anos na Quinta da Lomba, no Barreiro, vai aguardar julgamento em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional do Montijo, soube a agência Lusa junto de fonte judiciária. O arguido, de 36 anos, que neste sábado foi ouvido no tribunal de turno da Moita, é um operário da construção civil e mantinha um relacionamento de amizade com a família.
Notícia SIC online fonte Agência Lusa

A menina foi encontrada morta na casa do presumível homicida, pela PSP da Quinta da Lomba, na sequência de uma chamada telefónica para a corporação. Quando chegaram à residência do principal suspeito, os agentes policiais encontraram a criança já sem vida, com a cabeça esfacelada.
A PSP deteve o dono da casa, principal suspeito do crime, e que viria depois a ser entregue à Polícia Judiciária. O homem foi neste sábado ouvido pelo juiz de instrução criminal do Tribunal da Moita e recolheu ao Estabelecimento Prisional do Montijo.
A menina de 12 anos, filha de pais separados, tinha sido retirada à mãe por alegada negligência e estava a cargo do Instituto Ferroviário do Barreiro, instituição que acolhe menores em risco, mas mantinha contacto com os pais porque não havia sinais de maus-tratos.
O Ministro do Trabalho e Solidariedade quer uma investigação rigorosa a este caso. Por enquanto, a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Risco do Barreiro, Lurdes Espada, diz que "não corre nenhum processo" nesta entidade relativamente à menina encontrada morta quinta-feira à noite.
Por seu lado, o presidente do Instituto de Segurança Social, Edmundo Martinho, considerou hoje "completamente imprevisível" o homicídio de uma criança do Barreiro, apesar de reconhecer que a mãe é "muito negligente".
Segundo Edmundo Martinho, a criança estava a ter o acompanhamento adequado, tanto pelo tribunal, como pela Segurança Social, pelo que esta situação era "completamente imprevisível", até porque não havia quaisquer relatos de maus-tratos ou violência no seio familiar.
  • Nos últimos tempos, é notório o facilitismo das entidades e instituições, que têm por missão salvaguardar o bem estar e integridade física de crianças em risco, continuamos a assistir ao facilitismo impune, enquanto estas instituições e seus responsáveis não forem punidos de forma exemplar isto não acaba, a começar e a acabar no Estado.
Uma criança oriunda de uma família de risco é sempre uma criança em risco, quando próxima da família, porque como sabemos essas famílias não são sujeitas a um acompanhamento rigoroso, para avaliar e corrigir as disfunções das mesmas, por isso brincar ao jogo do talvez, e do "completamente imprevisível" dá no que deu, como sempre tem acontecido, não percebemos o que é "completamente imprevisível" porque também desconhecemos o que é para estes senhores o completamente previsível.
O nosso muito obrigado e excelente semana a todos.

19 comentários:

chuvamiuda disse...

......mais logo faremos uma visitinha......

Beijininhos e abraços, noite serena a todos

alfazema disse...

Burrito

Indignação, revolta, vontade de dizer mais e muito mais de forma bem violenta. Isto deixa-me abatida, destrói-me. Não consigo ler, ouvir estas coisas. De quem é a negligência?
Mais uma vida! E vida roubada trancas à porta. Quantas mais terão de ser roubadas para que as trancas correctas sejam definitivamente postas.
Revoltante.
Beijinhos. Fico à espera da visita dessa alma sensível e que muito me agrada.

sonia r. disse...

Bom dia Chuvamiuda. Vejo que agora viraste preguiçoso.

alfazema disse...

Ora muito dia dia, Chuvinha!

Passei para te desejar um bom dia, deixar um beijinho e dizer que não te esqueças de cumprir o que prometeste.

Anamargens disse...

Dificultam tanto a adopção de crianças, para evitar que sejam entregues a famílias impróprias...
Organismos intervenientes na adopção demoram muitos meses, até anos, ao que julgo saber, para perceber se os interessados pais adoptivos são gente capaz! De que alguém é "gente incapaz" é mais fácil de se aperceber, caramba!
Afinal, as famílias naturais e as instituições que deviam zelar por estas crianças, são tão impróprias por vezes...
Isto angustia, quando acontece um caso. Quando os casos se sucedem, é revolta!
Beijinho, Chuvamiuda.
Grita sempre, contra situações destas!

Isabel-F. disse...

"....
enquanto estas instituições e seus responsáveis não forem punidos de forma exemplar isto não acaba, a começar e a acabar no Estado.
"

Tens toda a razão ... nem sei como me sinto cada vez que leio mais uma notícia destas ... sinto náuseas e raiva ... pela minha impotência ...

Bjs

Tia Cremilde disse...

sabes o que eu acho? é merda a mais para um país tão pequeno... são muitas famílias assim e não se consegue deitar mão a tudo! ... o engraçado é que a educação e os professores (que são quem tentou educar essa coisa que agora tem 36 anos... de certeza que os pais eram igual ao que ele é hoje) continua a ser o parente pobre, cada vez mais desvalorizado!
enfim... desabafos...

Ouvinte disse...

Mete nojo ...

Comecei de forma forte e apetecia-me escrever palavras bem mais feias, mas não queria de modo algum fazer descer o nivel deste blog que eu tanto gosto de visitar.

Não é admissivel que crimes como este continuem a acontecer em Portugal, logo neste país em que se criam grupos de trabalho para tanta coisa ... que tal um grupo verdadeiramente interessado na protecção das crianças.

Concordo contigo quando falas da impunidade em que vivem estas instituições, que parecem estar a cima da lei e que nada lhes acontece quando uma criança que deveria estar ao seu cargo perde a vida ou é mal tratada.

Se elas não estão aqui a fazer nada porque é que existem? para mamar mais uns trocos ao estado, ao estado não, aos contribuintes.
Fico danado!

Boa semana!

;|

Wisper disse...

Concordo plenamente, já é hora de se começar a fazer justiça...

Elipse disse...

Não sei de pormenores porque não tenho ido ao mercado, mas foi aqui ao lado... moro mesmo nesta localidade e... estou abismada!

Maria disse...

E aqui te deixo eu um beijão e uma noite boa

alfazema disse...

Chuvinha

O tempo está quente, a estação da chuva já lá vai mas teimas em cair. Acho bem. Sei que sabes o que queres e acreditas que água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Nunca desistas de cair mesmo no molhado ou de zurrar fora de horas, acorda aqueles que precisam de ser acordados e deviam ser os primeiros a estar de olhos abertos e ouvidos a postos.
Abençoada chuvinha. Burrito falante.
Continuem por aqui. Eu continuo a ouvi-los e a acompanhar-vos.
Beijinhos doces.Noite serena. Sono calmo.

{-Sutra-} disse...

Pois... eu hoje passo mesmo só para convidar a passar pelo meu blog que comemora 1 aninho. Quer dizer, era no dia 13, eu é qu esqueci ;-)
Depois, regresso para comentar :-)

Bj doce

Luna disse...

Não entendo burrinho, como é possivel tantas crianças que são entregues á seg. soc. por maus tratos,as deixarem conviver com esse tipo de pais, que acabam por as conderarem á morte, tantos casais que gostavam de ter uma criança para a amarem , e continuam anos á espera
beijinhos

alice disse...

querido chuvinha,

desejo-te uma boa semana

há algum tempo que não recebo notícias tuas, mas espero que estejas bem

um grande beijinho,

alice

amigona disse...

Neste momento apenas o silêncio... perante factos como este, AGORA, nada se pode fazer... ANTES sim...
beijo...

sofia. disse...

Como é que é possivel?...
Indignação

LM disse...

O único facto 'completamente previsível' para estas almas é o ordenado que imerecidamente ganham no final de cada mês.
Rectifico: não o ganham, é-lhes dado.
Noite boa.

Afonso disse...

Simplesmente horrível e bárbaro.