30 maio, 2006

num presente sem futuro

fotografia chuvamiuda

embora me venham ao pensamento
densos nevoeiros de remorsos inúteis
o homem ali estava diante dos meus olhos
derrotado pelas vagas do naufrágio
qual rochedo feito alma amargurada
num misto de consentimento e protesto
clarim a gritar aos ouvidos do mundo
o desejo de uma paz autêntica
de um qualquer futuro
tão longe tão nas profundezas

18 comentários:

Anamargens disse...

Tão claramente visto, tão nítidamente percebido, no seu desejo de uma paz autêntica.
Bom dia, poeta de olhos atentos, postos nos outros.

Rosmaninho disse...

"Num misto de consentimento e protesto"...

Que presente!
Que futuro?
Os ouvidos do mundo sofrem de surdez profunda...

Bom Dia Companheiros!

~*Um beijo*~

Rosario Andrade disse...

Bom dia!
Excelente post. Imagem e palavras. Brutalmente humanas.
Bjico

Tia Cremilde disse...

gostei!... claro que gostei! o texto é lindo e a foto ajuda a matar as saudades.
obrigada ;)

Caiê disse...

Choca-me muito ver velhinhos sozinhos... E mais não digo.

alfazema disse...

Chuvinha

A solidão assusta-me. E a solidão dos velhos ainda mais. E amargura-me.
Um beijinho doce e uma noite serena

Anamargens disse...

Faço minhas todas as plavaras de alfazema.
Boa noite, Chuvamiuda.

Lagoa_Azul disse...

Num profundo amor o vejo, nesses olhos sabios de saudade,

O texto é lindo, e quando se chega a velho aprendeu-se a sabedoria, de que não se está só na solidão, pois estamos acompanhados de nós mesmos,

Pena tenho que só depois, nem depois aprendemos essa lição de vida, é tempo de dar um sorriso e mudar o rumo,

Ele na foto , para mim, não é um velho é o meu antepassado.

Noite serena, beijos com carinho

musalia disse...

que memórias o assaltarão...não saberemos. talvez permaneça dentro delas e não se dê conta da realidade. talvez assim seja mais feliz...e a solidão seja a nossa...

beijos:)

Luna disse...

Ser velho deveria ser sinonimo de sabedoria, quando se faz um longo percurso , deveriamos ser amados , respeitados, para quando chegasse a hora final partirmos em paz com o sentimento de vida cumprida,mas hoje nada disso acontece, ser velho é ser um peso que é relegado para 2º plano, é tão triste o abandono a solidão ,é algo que entendo e sinto em especial a solidão no meio da multidão, porque momentos de introspecção são bons ajudam-nos a encontrar a paz de espirito
um beijinho de boa noite

Afonso disse...

Gostei do poema e também da imagem.
Boa-noite!

Wisper disse...

fantástica... simplesmente fantástico

Tatiana Valentina disse...

belo texto, ao lê-lo e ao ver a imagem, curiosamente, a palavra que me surgiu foi solidão ...

alfazema disse...

Chuvinha

Passei para te deixar beijinho, desejar uma noite serena e dizer-te que tenho uma história nova para leres.
Um sonho lindo

segurademim disse...

... a foto é muito boa, forte!

é triste mas a nossa sociedade não protege os mais vulneráveis - velhos e crianças - é lamentável pensar que 85% dos nossos reformados, tem uma pensão de valor inferior a um ordenado mínimo

tão longe tão nas profundezas

beijo

Ouvinte disse...

Para além de uma bela foto, nada melhor que belas palavras sobre o desespero da pobreza para a acompanhar ... não podia estar melhor.

Não tenho tido muito tempo por causa do trabalho para passar por aqui e comentar, mas tento passar sempre só para ler.

;)

dreams disse...

triste...

um desejo mudo por uma paz que tarda...

um beijo doce *
“·.¸Dreams¸.·”

Afonso disse...

Estou cansado.vou dormir;mas,passei para lhe dar as boas noites.