14 dezembro, 2006

fotografia chuvamiuda
(clicar na imgem)
enche o teu e o meu cálice de coisas simples, falemos da vida tal como ela é, as sombras, os medos, os anseios. no discernimento lúcido, ainda que o pisar seja errante, vamos ver se o amor ainda existe.
antónio paiva

15 comentários:

Joana disse...

...vontade de navegar nos teus domínios,

o cheiro a terra molhada e teu olhar sempre tão presente.

...porque o cálice é para ser sempre preenchido de amores e partilhas!

Beijinho e aquele abraço

stela disse...

... porque se existe, há que aproveitá-lo! Afinal, não é todos os dias que encontramos alguém que amemos e nos ame...
bjs

Ilhota2 disse...

As "coisas simples" meu amigo, são sempre as mais importantes da vida!E aqueles que as desvalorizam , passam pela Vida sem cá estar...
Há que agarrar com ambas as mãos esses pequenos momentos e fazê-los durar o tempo que for preciso...
beijinho

pintoribeiro disse...

Abraço,

kurika disse...

Eu ainda acredito no amor, e gosto das coisas simples da vida, ...
como fazer um piquenique na montanha e levar o lanche, em detrimento de ir almoçar fora num restaurante da moda, com roupas luzidias e acessórios vistosos...
...acredito no poder das conversas animadas, das gargalhadas partilhadas, do contemplar a natureza e ouvir os seus sons, em detrimento de ver a nova aquisição da ultima bomba topo de gama de quadro rodas...
...acredito que existem pessoas como Tu, e que andam espalhadas pelo universo longe de mim...mas que não acham que eu sou tola em ser como sou...

Um grande beijinho

João Moutinho disse...

"O conhecimento é um ponto que os ignorantes se encarregaram de multiplicar."

Testa Alta disse...

Começo a perceber, Chuvamiuda, porque andas a ver a Vida em tons pastel.
Que sejam suaves, doces e simples as tuas visões de cada dia, se te fazem feliz!
No aspecto da simplicidade, partilho: de pequenos nadas se faz o melhor do sentir!
Essa fotografia cheira a musgo e neblina.
Abraço.

Marco Ferreira disse...

Que lindas são as cores do Outono.

marinheiroaguadoce a navegar

amigona disse...

"Mando-te beijos pelo vento
que morada esteja certa
apanho as flores que tu gostas
entristece-me
ver a tua jarra deserta....."

Já cá está amigo burrinho! Já o tenho!

Beijo...

segurademim disse...

bom dia de cálice cheio

[obrigada pelo poema que me deixaste. adorei]

beijo :)

Um Poema disse...

Vamos acreditar que sim. Existe certamente, ou não haveria capacidade para partilhar, com "Aldeias SOS", e não só.
Um abraço

Rosmaninho disse...

Fui ver...e digo-te que ainda existe!

~*Um beijo*~

Só o amor pode falar de coisas simples e da vida...no seu caminho o pisar é certo.

musalia disse...

essa é a minha dúvida...

beijinhos.

soslayo disse...

chuvamiuda:

Se ele existe não dou por isso!
Porque a vida tal como ela é...
são pedaços desintegrados de vida e de amor fraterno e errantes por defeito miraculados, dos que andam ao nosso lado. Um abraço

PS amigo poeta, curioso este Word Verification deste comentário, repara só: GMSISMO

Vanda Paz disse...

emprestas-me esta frase?

Beijo