04 dezembro, 2006

é pois!

Sou por natureza Burro, mas já aprendi a viver com isso.

Para me adaptar à vida em sociedade, tento escrever poesia, se o consigo ou não, isso já é outra coisa.

Mas isso agora também não interessa nada, vem aí o Natal, e eu, Burro lá estarei, no presépio da vida claro, à minha volta estarão também, os Reis e Rainhas, especialmente o Bolo, Rei, claro está, as múmias do costume não vão faltar naturalmente.

Depois vem o fim do ano, eu, Burro, como sempre farei um brinde, com o champanhe da ironia.


Boa semana a todos.

17 comentários:

Maria disse...

chuva
Isto é poesia pura, e dura!
Lembraste-me agora o Ary dos Santos que, numa sessão da CDE em 1972, nas Belas Artes, com muitos snrs. de gabardine, chapéu e óculos escuros, disse, quando o proibiram de dizer poesia: Eu vou agora fazer uma intervenção...rimada!
Será da ironia do champanhe?
Tem uma boa semana

Ilhota2 disse...

Bom dia.Eu já tinha uma ideia bem formada dos Burros, mas confesso, que desde que aqui venho,o avanço é notório... :-)

..."o presépio da vida"...

pois claro ,aguardemos então pelo 2 de Janeiro, e a vida a tomar o seu rumo...

Um beijo e uma boa semana

Miguel disse...

Companheiro:
Ainda só li a poesia que aqui escreves (espero muito brevemente ler mais), e por isso não entendo (será que também sou burro?) porque duvidas do seu resultado. Acaso não encaixas no qe lá descrevi como poeta? Acaso esperas a aprovação das "múmias do costume"?
Venha o bolo, venha o presépio e principalmente o Rei, venha a certeza de que com ou sem ironia, pensas o mundo seriamente.
Se isso é ser burro, venha também uma sociedade de jumentos, que esta está gasta.
Abraço

Testa Alta disse...

chuvamiuda,

Despeja um pouco desse champanhe na minha taça.
Partilho o teu brinde.
Porque não sei mais se a vida é um presépio ou uma farsa de Gil Vicente.
Um beijo.

kurika disse...

Não duvides do que já é um facto...tu és um Poeta!!!

Não acredito que não sejas um excelente Amigo em sociedade, para não dizer outras coisas...e que só através da poesia o consigas ser.

A tua sensibilidade e maneira de ser através do que escreves e opinas, denota um Homem que toda a gente gostaria de ter por perto...e de partilhar ideias, ... e sentimentos.

Penso que no "Presépio da Vida" de que falas, tenhas lá a tua Rainha...porque tu certamente és o menino Jesus...!!!

...e o brinde, que não tenha ironia... que seja verdadeiro...e...se não poder ser de verdade pelas pessoas que te rodeiam...que seja em pensamento...podes sempre brindar a quem desejares, ...independentemente de essa pessoa/coisa/burro estar ou não presente...!!!

Tim-Tim...
Brindarei...também a Ti!

Um xi

pintoribeiro disse...

E fazes bem. Abraço,

clotilde disse...

Bom dia chuvinha!!!
MAis um ano que vais bafejar um menino jesus. Todos os anos faço o presépio e sempre coloco o burrinho e a vaquinha. O presépio fascina-me, Em pequena, passava tempo imenso na capela da aldeia da minha avó a ver o pres´pio e o pinheiro de natal. Cheiravam tão bem. Fizeste-me vir essa memória esse cheiro.


Beijinhos

Eu disse...

e Eu digo q, para mim, sem o burro o natal não é o mmo, e o ano tb não (novo, velho ou assim-assim)

um abraço
;)

João Moutinho disse...

Grande Burro, já lá estava quando chegaram os três Reis.

Anamargens disse...

Que a noite seja serena, para o burro e o Companheiro.

Rosmaninho disse...

E as passas, Burro?!
São 12, não te esqueças!
Poderás formular 12 desejos :):):):). Alguns poderão concretizar-se.

~*Um beijo*~

dreams disse...

sabes o que penso sobre o que escreves...

há pessoas que não escrevem poesia... são poesia... como tu...

deixo-te um beijo doce, nos últimos segundos que me restam...

noite serena...
“·.¸Dreams¸.·”

Ana Patudos disse...

Vivemos numa sociedade onde ainda se encontram alguns burros de verdade. Que vivam esses resistentes!!
VIVA O BURRO ! ;))
beijinhos
Ana Paula

musalia disse...

e não te esqueças do bolo-rainha (só com frutos secos, na Nacional é que é bom).

o Natal. este ano não me entristece, pelo contrário, dá-me a noção de que algo forte existe. talvez seja nas contrariedades que conseguimos medir a nossa capacidade de reacção...

beijos.

segurademim disse...

... e as passas na esperança de um mundo melhor

bjs

soslayo disse...

chuvamiuda:

Por aquilo que deixas aflorar do que escreves parece-me que não és lá muito chegado ao Natal!!! Também qual é a pessoa minimamente consciente que ao ver a miséria do mundo actual e toda a espécie de privações que o ser humano atravessa, pode bater palmas e dizer: "estou feliz vou viver o natal".

O meu amigo poeta José António costumava dizer que se tivesse poder para tal, passava no calendário anual, do dia 01 de Dezembro logo para o dia 01 de Janeiro. São manifestamente preocupações dos verdadeiros poetas! Um abraço.

david santos disse...

Olá!
Obriga pelo trabalho que nos mostras. Dá sempre muito gosto ver.
Parabéns.