30 abril, 2006

a força da cobardia



A 3 de Setembro de 2004 a sociedade russa sofreu um duro golpe. Durante vários dias, um comando terrorista sequestrou mais de mil pessoas numa escola da Osetia do Norte, no Sul do país, em Baslen.
Os cobardes sempre foram valentes
com os inocentes e desprotejidos

Como eu gostava que aquele monte
de terra fossem as cinzas dos cobardes


As crianças apenas queriam ir à escola
para brincar crescer e aprender
usar do seu pleno direito de viver


Mas os cobardes os abortos que a natureza nos concede
negaram-lhes definitivamente esse direito
morreram 382 pessoas mais de metade crianças

13 comentários:

alfazema disse...

Bom dia, Amigo!
De portátil, usando o privilégio da net sem fios, não posso deixar de comentar este teu post. Só mentes perversas e torpes, podem arquitectar planos com uma maldade tão inqualificável como esta.Tem tanto de indecoroso quanto de injusto e não encontro, na minha mente, em qualquer dos seus pontos mais recônditos,qualquer outra pena para gente que comete crimes destes que não seja a pena de morte. Só a exterminação imediata destas mentes maléficas pode ser a punição exemplar para tais actos. Tem um bom Domingo. À noite estou de volta à minha aldeia e aí logo te escrevo.
Um beijinho

chuvamiuda disse...

.....algo de estranho se passou, recebi 5 comentários por e-mail em relação a este post, mas aqui está apenas 1, pedimos desculpa a quem aqui deixou o seu comentário o que agradecemos, mas não sabemos o motivo de eles não estarem aqui exibidos.....

Obrigado

oalcoviteiro disse...

um comentário irremidiávelmemte bom tom, bom chic...sobre algo que todos, naturalmente lamentamos. pema que o K'mrd OMITA os números de mortos assassinados e desaparecidos na Tchétchénia às mãos da barabárie do exército russo num dos maiores genocídios que se cometem impunemente em plem
no séc. XX. Mais: TODOS OS RELATÓRIOS INTERNACIONAIS CREDÍVEIS apontam para a responsabilidade da intervenção da tropa russa nos resultados catastróficos da tragédia de belen. Só umas pequenas grandes correcções porque afinal o drama do povo tchetcheno pouco vale internacionalmente. E NINGUEM está a defender a morte dos miudos russos. Está a denunciar as causas do desespero. As que geralmente não interessam. As paragonas não vivem disso e o populismo lamechoso também não. Boa noite.

chuvamiuda disse...

......é muito raro, responder-se aqui a um comentário, porque entendemos que cada um é dono da sua vontade e da sua opinião, o mesmos se aplica ao comentário do Kam alcoviteiro, em relação ao que se passa na Tchétchénia, não temos dúvidas que é desumano, que a Rússia é responsável pelo que se lá passa. Agora meu caro por estas bandas não se vive populismo, nem tão pouco de radicalismo, nada mas mesmo nada justifica o que foi feito nesta escola e as estas crianças, ou então teremos que cada um ou grupo ou povo que se sinta injustiçado, bota mão aos filhos do vizinho e vai de fazer a vingança. Só que é mais difícil chegar a Putin e ao seu exército que a crianças e pessoas indefesas. Também sabemos que na Tchétchénia uns sofrem com a guerra e outros gozam e vivem à conta dela, armando inclusivamente crianças para combater.....

Obrigado

oalcoviteiro disse...

estamos de acordo quanto ao essencial K'mrd. o que eu pretendo realçar é que é impossível julgar ou prevenir o desespero. e numa população que vive um perfeito genocídio tudo é possível. não justificável. atende à diferença. como sabes tão bem quanto eu homens e rapazes são linearmente raptados, torturados e fuzilados pelas milícias russas. não queria estar na pele daquela gente. por muito que me doa e dói a sorte trágica daquelas crianças. mas o promeiro CULPADO é o governo russo. só isso. abraços.

Luna disse...

Como são possivel estas atrocidades,não há palavras para qualificar estes actos
beijos

alfazema disse...

Olá Amigo!

Gosto muito de ti e dos teus posts. Continua a defender quem é indefeso. Continua a chamar cobarde a quem o merece. Continua a dizer aquilo que pensas e sentes.
Hoje falaste de actos cruéis , bárbaros, atrozes contra os pequeninos, o futuro.
Amanhã ou depois, fala dos velhos, também indefesos, fracos, o passado. Quando te apetecer.
Estou cá para te ouvir que é como quem diz para te ler.
Beijinhos, muitos e noite serena com sonho lindo

sonia r. disse...

Boa noite Chuvamiuda.
Bjo.

Afonso disse...

Esse "homens", que nem a essa designação têm direito, não merecem a vida que a natureza lhes dá! Só são valentes contra fracos, será que não se sabem meter com Homens a sério??

inBluesY disse...

...
existe 2 situações que quero comentar:
1º o recordar este 3set fora de "aniversário de data" é algo muito louvavel porque a isto sim eu considero um exercicio de memória, sem floreados.

2º em relação aos comentarios de K.alcoviteiro, o grande 'se ' é precisamente o grande culpado o tal Governo, ou generalizando os tais governos ... sempre sempre intocáveis.

EXCELENTE POST

Mendes Ferreira disse...

grande chuva.....imenso temporal.







magnifico.

LM disse...

Obrigada por recordares.
Beijo

Ouvinte disse...

Os principios da vida em sociedade, nunca foram e acho que nunca seram postos em prática.

Os direitos são apenas freses escritas numa qualquer legislação de um qualquer país, as obrigações essas sim são para se cumprir e cada vez existêm mais obrigações.

Quem pensou no direito à vida destas crianças? Quem deu o direito a esses cobardes (como bem escreves) para invadir uma escola cheia de inocentes! Será que tem sempre de ser o povo sem culpas directas nas matérias politicas a sofrer as consequências, onde os senhores do poder se escondem atrás das armas do seu próprio exercito.

Não existiria outra forma de actuação do poder russo nesta situação? Existia ... assim como em outros casos.