25 janeiro, 2006

O Burro no Mundo dos "Reformados"

Várias dezenas de ex-governantes e deputados, para além do Presidente da República eleito, recebem reformas do Banco de Portugal. Correio da Manhã online.
Para além da pensão, os membros reformados do Conselho de Administração gozam de todas as regalias sociais concedidas aos administradores no activo (carro e cartão de crédito) e também aquelas dadas aos trabalhadores da instituição.
DOIS JAGUAR A CAMINHO
A frota de automóveis do Banco de Portugal é de fazer inveja a muitos ministérios. Os contratos de ‘leasing’ das viaturas têm a duração de três anos, sendo os modelos renovados após esse período. Recentemente, foi divulgado que a administração encomendou no passado mês de Dezembro seis nova viaturas; três Volkswagen Passat, dois Audi A4 e um Mercedes classe E. No entanto, o CM sabe que, a somar a estes estão também encomendados dois Jaguar que deverão ficar adstritos a directores da instituição. Recorde-se que, segundo um estudo realizado pelo ‘Central Banking Journal’, o Banco de Portugal é a terceira instituição de supervisão que mais gastos tem com pessoal em percentagem do PIB (0,08 por cento) entre os 30 países da OCDE, só superado pelo banco grego e islandês.
ALGUNS DOS REFORMADOS DO BANCO CENTRAL
Nome: Campos e Cunha Cargo que ocupava: Vice-governador
Início da reforma: 2002, por cessação de funções. Valor da reforma: 8000 euros
Nome: Tavares Moreira Cargo que ocupava: Técnico consultor de nível 18c
Início da reforma: 1 de Junho de 1999 – negociada, Valor da reforma: 3062 euros
Nome: Miguel Beleza Cargo que ocupava: Técnico consultor de nível 18c
Início da reforma: 1 de Novembro de 1995 – negociada. Valor da reforma: 3062 euros
Nome: Cavaco Silva Cargo que ocupava: Técnico consultor de nível 18b
Início da reforma: 15 de Julho de 2004 – por limite de idade Valor da reforma: 2679 euros
Nome: Octávio Teixeira Cargo que ocupava: Técnico consultor de nível 18a
Início da reforma: 1 de Dezembro de 2001 – negociada. Valor da reforma: 2385 euros
Nome: Ernâni Lopes Cargo que ocupava: Técnico consultor de nível 18
Início da reforma: 1 de Setembro de 1989 – negociada. Valor da reforma: 2115 euros
Nome: Rui Vilar Cargo que ocupava: Técnico consultor de nível 18b
Início da reforma: [n.d.] Ocupa o cargo de presidente do Conselho de Auditoria. Valor da reforma: N.D.
Nome: António de Sousa Cargo que ocupava: Administrador de nível I
Início da reforma: 23 de Fevereiro de 2000 – Regime dos Membros do Cons. Adm. Valor da reforma: N.D.

Por motivos de ordem religiosa e outros, o meu companheiro e eu, não fazemos qualquer comentário.
O nosso muito obrigado.

1 comentário:

Ana Pinheiro disse...

Faço minhas as tuas palavras e do teu companheiro. Não comento.
Beijinho.