21 novembro, 2006

....... ai é?

fotografia chuvamiuda
(clique na imagem para aumentar o tamanho)

Dizer muito, com pouco.

Agora façam a viagem, no tempo no espaço, utilizem a vossa imaginação, e escrevam a história ou o poema, ou ainda vos resta o silêncio.

O nosso muito obrigado a todos.

29 comentários:

a_cabra disse...

Olha... amanhã vou escrever um poema que agora falta-me a inspiração... e depois vais levar com ele aqui... prometo usar de muito amor e carinho a escreve-lo tá bem?
Já dei beijos no comentário ao post anterior por isso não levas mais que senão gastam-se muito os lábios :))
Porcaria das letras que já é a 3º vez que tento...lol

kurika disse...

É assim Amor
que quero estar...
Contigo a meu lado
...e perto do mar!!!

Perdoa a humildade das minhas palavras...
O local é sublime...podes dizer-me onde é?
Tenho a certeza que adoraria ir a esse sítio.

Um beijinho e bom dia

amigona disse...

Onde foste descobrir este local? Podes partilhar? Beijo burrito...

Ilhota2 disse...

Há dias danados de todo.Por mais que se queira não se consegue ordenar as palavras...

Mas há outras coisas que valem a pena.Dar de caras com alguém que não vê habitualmente e cujas lembranças são tudo menos agradáveis e conseguir dizer um simples " bom dia então como tens passado" com um sorriso no rosto...

Depois resta o silêncio e pensar no que se quiser...

Miguel disse...

O sorriso das crianças. Existe coisa mais bonita?
Neste caso, foi eternizado, para que não acabe nunca ...e perto do mar que alarga os horizontes, faz lembrar aos homens o que é realmente importante ontem, hoje e sempre.

pintoribeiro disse...

Parece. Bom dia, abraço,

Maria disse...

Não sei onde é, mas aqui eu preferia o silêncio...
É urgente dizeres por onde fica esta paisagem maravilhosa...
Fica bem

alfazema disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
alfazema disse...

Querido Chuvinha!

Estou a ser uma ingrata para com um dos grandes amigos da blogosfera. A minha passagem por aqui tem sido esporádida e não o mereces.Desculpa , miguito.
Não sou poeta, embora me digam que o " Poeta Faz-se" mas por mais que o tente não consigo. Deixo-te umas linhas que para ti tentei "alinhavar". São do mais puro linho que encontrei e teci-as com muita amizade.


És inspiração
Verdadeiro amigo
Minha alma encantaste

Aqui estou bem
Calma e alegre
Tua companhia aprecio

Porto seguro
Por aqui encontrei
Tua amizade aceitei

E se um dia partir
Saudades irei sentir
Com dor por ti chorarei


Leva beijo deste coração amigo

Alfazema

Josefa Pacheca Pereira disse...

Cretinices da net.Boa tarde.

Testa Alta disse...

A bicicleta posso dispensar.
Já o mar, a paisagem e os frutos vermelhos da cesta, eu quero!
Boa tarde Chuvamiuda :)

clotilde disse...

Roubaram-me a bicicleta em Agosto!!!

passo sempre a correr, depois envio-te a estória.

Beijinhos e continuação de um dia bom!

Toze disse...

vou tratar disso ...

:)

segurademim disse...

todos os dias faziam o caminho juntos; ele, tentando equilibrar a bicicleta, por entre aquele caminho estreito, cheio de curvas e ladeado por amoreiras silvestres. sabia que se se distraísse e caíssem, para além de perderem a merenda do dia, arranhavam-se nas silvas do caminho...

inconsciente, ela, falava sem parar, contava o que a avó lhe tinha dito sobre a "menina" uma galinha negra, óptima poedeira, cujos ovos tinham sempre duas gemas... imagina, dizia ela, que hoje, até levo aqui na cesta uma dúzia para a minha professora!

ele, sorriu, no cesto dele, iam umas cerejas vermelhas saborosas, que haviam de comer ambos, no intervalo da manhã

[... já passeei um bocadinho na vossa companhia, até vimos o parzinho passar por nós, não foi???

beijo . adorei o local, por onde andamos? ]

Claudinha disse...

O local é inspirador, a obra de arte do homem e a obra de Deus. O que dizer senão que os olhos podem ver e a alma tocar? Um beijo!

Luna disse...

Ainda que façamos varias viagens no tempo, são os sentimentos que nos une e nos equilibram, como o equilibrio que travamos numa bicicleta
beijos

Ana Patudos disse...

... e lá fomos nós na sua pasteleira, cabelos ao vento, estrada abaixo, junto ao mar.
- Pedro, vai mais devagar ou ainda perdemos a nossa merenda!
- Não Ana, temos que aproveitar este embalo para sentirmos o quanto é bom , o cheiro da maresia e os salpicos do mar na nossa cara.
- Olha, vamos parar na praia e aproveitamos para nos sentar-mos a comer a nossa fruta que tem um aspecto delicioso. Ainda bem que a minha mãe se lembrou que iríamos ter fome, veio mesmo a calhar.
E os dois sentaram-se na areia a contemplar o vaivém das ondas, numa dança louca , por entre as rochas, desfazendo-se em espuma.
Queria tanto que este momento ficá-se guardado assim para sempre...

Espero que tenhas gostado
Foi o que saiu no momento
um beijinho
Ana Paula

Nilson Barcelli disse...

Só me sai uma frase...

O que eu pedalei para te conquistar...!

Não a ti, claro... mas à moçoila.

Um abraço.

mfc disse...

Ohhh...vou dar uma voltinha!
Que bom!

dreams disse...

achamos que os nossos sonhos são maiores que a realidade, quando na verdade a realidade é muito maior que qualquer sonho nosso realizado...

um beijo doce * terno e eterno...
“·.¸Dreams¸.·”

bruno .b.c disse...

Só me pergunto, por um lado, o que têm nos cestos? por outro (ou melhor, pelo mesmo, que é este de cá, um poucochinho enviesado) estará ele a pedalar? Se não, parece-me um abuso estar para alia menina, com o pezinho esquerdo em esforço, a impedir a queda do marmanjinho de nariz empinado.

Cumprimentos jumentosos a todos: os que dizem, e os que não.

chuvamiuda disse...

................
a fotografia foi tirada em Porto Moniz, ilha da Madeira, para quem não conhecer, a fotografia não apresenta nem de perto nem de longe a beleza do local, fica situado na zona norte da ilha, e tem piscinas naturais, ou seja um conjunto rochoso de consideráveis dimensões, que forma vários "reservatórios de água" onde o encher da maré e o bater das ondas renova a água, a minha explicação é tosca, mas penso que dá para ter uma ideia, o local é se uma enorme beleza natural

aconselho vivamente a visita
..................

obrigado a todos pela vossa participação

Testa Alta disse...

Obrigada pelo aconselhamento.
Já lá estive e tenho esperança de voltar a Porto Moniz. Só posso confirmar que é lindo.
Mas a estátua ainda não conhecia. É, certamente, mais recente do que a minha anterior visita.
:))

Rosmaninho disse...

Era uma vez...
Poderia começar assim a minha história...mas só consigo dizer o "fim" dela...
...Guardei a última bicicleta na garagem, só nela andei uma vez pelos meus lugares...a pausa tem sido longa.

~*Um beijo*~

soslayo disse...

chuvamiuda:

De bicileta não vou
Porque distante se tratou
Não vá o cesto de vimes curtir
Na beleza deste mar
que está por vir!

Um abraço.

soslayo disse...

rectifico:
bicicleta

segurademim disse...

... sabia que os conhecia de qualquer lado! ai como me banhei nesses piscinas

bom dia :)

Joana disse...

Amigo, bom e querido Amigo:

passei agora com mais calma e ... deparo-me com Porto Moniz. Se eu fosse o Malato dizia "Já fui tão feliz em Porto Moniz", e como rima e tudo dá magia ao texto. :)

Um destes dias envio-te umas fotografias deliciosas e já um pouco desactualizadas da minha paisagem por estes teus lugares.

E já que é para escrever, vou escrever, no silêncio, sobre o lugar que te acolhe, a Madeira.

Entro no mercado. Cores e sabores que se misturam e dançam em harmonia. A fruta e as verduras, os encantos e os paladares. Vejo frutos que não sabia existirem e por momentos julgo que estou noutro país. Eu que gosto tanto dos frutos tropicais sinto-me no paraíso.
O peixe e a carne, e peixe que parece carne. O atum que afinal é vermelho e não vem em latas e com ar deslavado. As galinhas que cantam e habitam nos espaços das pessoas. As flores, as sementes, os bolbos. Trouxe em mim o arco-íris embrulhado em lenços de Santana que um velhote me deu. Um velhote que os estava a vender, mas que me achou graça, ou serei eu que lhe achei graça e ternura? Porque o negócio também se faz de dádivas, trouxe então mais alguns para oferecer enquanto vejo a arquitectura que me envolve, um misto de modernidade com portugalidade. Não sei se estou em Portugal ou num país colonial, mas sei que gosto e quero estes sabores e estas cores!

Um pouco longo o texto, mas o silêncio embalou-me.

Beijo grande AMIGO...espero que o teu esforço esteja a ser recompensado.

Joana disse...

ERRATA: passagem em vez de paisagem.

;)