21 novembro, 2006

pensar que somos

fotografia chuvamiuda

.......... e quando o peso da vida, esmaga os sonhos, e quando nos sentimos tão pesados, que até o repousar é cansativo.

.......... e quando desmontamos as gavetas, na tentativa de as arrumar e no regresso elas já não encaixam.

.......... e quando ficamos eternamente atrás da porta, com receio do que vamos encontrar do outro lado.

somos ou não somos, em caso de dúvida achamos que somos.


18 comentários:

Maria disse...

Isto dá que pensar...
... vou ficar a pensar isto.
Talvez volte a este post, se tiver algo a acrescentar.
Tem um bom dia, chuva miuda

kurika disse...

Quase sempre somos o que os outros vêem de nós, e não o que nós vemos de nós próprios...temos tendência a suavisar essa visão!

É só um ponto de vista...

Um beijinho e tem um bom dia Amigo.

segurademim disse...

... somos umas "máquinas" belas e harmoniosas a pensar coisas e mais coisas e mais coisas...

mesmo pesados, somos sim senhor

beijo . bom dia

Ilhota2 disse...

Bom dia.

Hoje por cá a chuva está miúda mas tenta-se levar a carga com o máximo de leveza possivel...

O melhor será sempre ao arrumar as gavetas, deitar fora o que já não é preciso.Dá muito jeito para guardar o futuro...

Abraço

Isabel-F. disse...

...eu tento sempre nunca perder os meus sonhos.

Beijos

Miguel disse...

...e quando isso acontece, que eu saiba apoiar o meu peso nas ancoras da minha vida. Sejam elas, a família, os amigos, Deus...
...e que perceba que a arrumação que não consigo fazer hoje, farei amanhã, incrédulo pela facilidade com que o fiz...
...e quando abrimos a porta e vemos que afinal o que está do outro lado é o sol...
Não temos dúvida: SOMOS!

Sonia R. / Sombras disse...

É preciso pensar. Bom dia Chuvamiuda.

pintoribeiro disse...

Por fim uma mulher bela. Bom dia, abraço,

ORASKA disse...

( ... será quase não pensar ).
Bom dia para si.

Testa Alta disse...

Pensas profundo, com leveza. Aparenta ser assim.
Há aí um parágrafo onde me sinto retratada, Santo Deus!
...em caso de dúvida, acho que sou.
Abraço, Chuvamiuda.

clotilde disse...

Aiiii!
Porque é que tinhas de escrever isto... acho sempre que não sou e mais não digo.

Beijinhos

Ps: está muito bem escrito

mfc disse...

Somos estereotipados e consideramos os outros excepção!

Luna disse...

Sim meu amigo o peso da vida,por vezes esmaga qualquer sonho
beijocas

Marco Ferreira disse...

Tantas e tantas decisões tomadas com base na estabilidade, e nunca na possibilidade, mesmo remota, de arriscar e ser feliz.

marinheiroaguadoce a navegar

Rosmaninho disse...

Teimo ser sempre aquilo que sou.
Sou e sei que sou muito teimosa mas tenho sempre muitas dúvidas e...nunca digo que não me engano ao dizer que sei o que sou.
Ui que grande confusão que por aqui arranjei...:):):)

~*Um beijo*~

Ana Patudos disse...

..... mas se não arriscar-mos , nunca saberemos.

Em primeiro lugar temos de acreditar em nós próprios e nas nossa capacidades, o resto vem depois disso...

beijinhos patudos
Ana Paula

soslayo disse...

chuvamiuda:

Somos tudo isso e muito mais
Não nos deixemos engordar nem tampouco esperar
Que os postigos das gavetas
Não estejam em seus lugares
É todo um bem amanhar!

Um abraço.

DIGNIDADE disse...

Olá Amigo!
Lindíssimo este "post".
O nosso maior receio é sempre o de abrir a porta do nosso Eu, por temermos o que vamos ou não encontrar...mas se nunca entrarmos dentro de nós e não arrumarmos as gavetas, acabamos perdidos e desvanecemo-nos...
...corremos o risco de olhar para dentro de nós e não nos reconhecermos, ou pior ainda, vermos um céu imenso de noite, onde não brilha uma única estrela, tendo, por isso, que viver da luz que outros vão acendendo na palma da nossa mão. Isso é a negação e a dependência total a que nenhum ser humano se deve permitir.
Obrigada por me fazeres reflectir...
Um bj!