28 novembro, 2006

para onde caminhamos?

Em todo o Mundo, uma em cada quatro pessoas já sofreu ou irá sofrer de depressão.


A prevalência das perturbações psiquiátricas é de cerca de 30% e as perturbações graves rondam os 12%.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) prevê uma «uma autêntica pandemia depressiva» nos próximos 20 anos, afirmou à Lusa, João Marques Teixeira da Ordem dos Médicos.

As doenças do foro psiquiátrico tendem a aumentar. Estima-se que dentro de 15 anos a depressão seja a segunda causa de incapacidade.

As esquizofrenias são já a principal causa de internamento.

Especialistas nacionais e estrangeiros vão debater o tema no Congresso Nacional da Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental, que se realiza esta semana no Porto.
Fonte TVI online.
O afastamento cada vez mais evidente, dos ser humano em relação ao seu semelhante, em relação ao meio ambiente, não será a nascente deste falgelo?
Perguntamos nós, que somos burros.

16 comentários:

Testa Alta disse...

Sois burros, nada!
Burros não pensam em coisas sérias como esta, como a violência doméstica, como os maus tratos a crianças, como o mau uso que damos ao planeta, como o primado do dinheiro sobre as pessoas, como o valor da amizade e da solidariedade, como a aceitação dos outros, mesmo que sejam diferentes de nós em algum(uns) aspecto(s)...
Burros pensam em palha, água e vida boa: chamai-lhes burros!
Alerta, alerta sempre, Chuvamiuda.
Beijinho e segue caminho.

Josefa Pacheca Pereira disse...

Amem-me em vida, esqueçam-me em morto. Triste história triste a dos tristes tugas tristes. Bom dia.

pintoribeiro disse...

Enquanto deprimido crónico sinto-me bem. No mínimo por evitar grandes contactos com a raça humana. Mas isso sou eu, uma pessoa feliz. Bom dia, abraço.

( a paxeca já me ultrapassa...não há respeito, )

Miguel disse...

Que números! Deprimi!
Que muita coisa está mal nesta sociedade, todos sabemos, esta é mais uma manifestação disso mesmo.
O que me inquieta é o que é que se está a fazer para fugir do rumo que leva a esse abismo? Fora um burro aqui, outro acolá, muito pouco, creio e temo.
Acresce ao problema que dificilmente o burro se safa...Mesmo que pense de forma diferente, é obrigado a jogar no mesmo tabuleiro da vida que os "inteligentes".
Revolução! Já!
Até porque não raras vezes, como em tempos contei lá no tasco, as vozes que ouço, falam alto e chateiam!

segurademim disse...

... perguntas muito bem!!!! se olharem os "outros" nos olhos - os diferentes - se sentirem o calor de uma mão, talvez deixem de ouvir as vozes que os povoam...

beijo . dia feliz

Ilhota2 disse...

Será que é por isso que os mais antigos dizem "anda tudo doido"?

(Ok! tava a brincar e o assunto é sério)

Alertar as pessoas para saber identificar os sinais é uma boa ajuda !

E esperar que o tininho não falte, embora eu continue a dizer que dá muito jeito fazer de idiota às vezes.

Idiota, tonto,burro,trengo e outros adjectivos de renome.

Não me ofende nadinha pelo contrário...diverte-me!

Isabel-F. disse...

... acho que se não soubermos ser fortes ... se tivermos a mania de termos peninha de nós próprios ... que certamente cairemos em depressão ...

bjs

kurika disse...

Espero ser suficientemente forte para não pertencer a essa pandemia que nos envolve...
No meu trabalho é facil ficar deprimida e desiludida...e eu acho que sou forte de espírito...às vezes...!!!
E não são só os problemas reais da nossa vida... são muitas vezes as desilusões acumuladas em relação a outros ou a nós próprios... sendo isto um problema também real...e maior!!!

É uma realidade crescente...
que espero permanecer imune!!!

Um beijinho

Anónimo disse...

Um excelente post, sobre um tema cada vez mais preocupante, boa semana.

stela disse...

É um facto que existem cada vez mais pessoas deprimidas. Se pensarmos há uns anos atrás tomar calmantes era um tabu, coisa que hoje em dia é prática comum. Se pensarmos, todos nós conhecemos quem faça uso deles... a questão aqui é de facto porquê? há tantos factores, que a respota se torna difícil de tão vasta que pode ser...

Ana Patudos disse...

Eu já passei por aí e digo-te que não é mesmo nada bom sentirmo-nos assim.
beijinho patudo
Ana Paula

Damularussa disse...

Prática tão comum que um destes dias até pensamos ser "normal"
Não contribuirá a net (também )para o tal afastamento?
Bom post

Abraço

Marco Ferreira disse...

O segredo está em levar a vida com calma, muita calma.
Chavão: se levei nove meses a nascer para quê ter pressa.

marinheiroaguadoce a navegar

chuvamiuda disse...

.........
é!
mas....
e também.......
..........

clotilde disse...

A depressão é como a paixão, aparece sem dar-mos conta, toma conta de nós, faz de nós gato-sapato e no fim apaixonamo-nos por ela, sofremos com isso, não a esquecemos, destruimo-nos. Ela já não quer nada connosco mas, nós queremos com ela.

Beijinhos

Um Poema disse...

Perguntas e muito bem. E essa pergunta é tudo menos burrice.
Um abraço